Vital 21 - Saúde e Bem estar

Blog

O Manual dos Ossos de Aço.

Como prevenir e combater a osteoporose.

Segundo o Ministério da Saúde uma em cada três mulheres sofre de osteoporose e um em cada cinco homens desenvolve este mal. No Brasil ocorre por ano em torno de 2,4 milhões de fraturas motivadas por esta condição, sendo que 75% são diagnosticadas apenas após um osso quebrado.

Levantamentos recentes mostram que nove entre dez mulheres, sendo que as menopausadas foram os grupos de maior risco, não estão ingerindo as recomendações diárias de cálcio, mineral crucial ao tecido ósseo, encontrado no leite e seus derivados. Também os níveis de vitamina D, importante para a absorção do cálcio, estão mais baixos que os preconizados, sendo obtido através de pequenas exposições diárias ao sol.

A osteoporose ainda á menos conhecida que doenças como pressão alta e o câncer, sendo identificada na maioria dos casos após uma fratura. A prevenção deve ter início ainda na juventude e mesmo com o distúrbio detectado pode ser minimizada com a mudança no estilo de vida assim como diagnóstico e tratamento precoce, atividade física, dieta e se necessário o uso de medicamentos.

O tecido do esqueleto tem a sua formação completa até a terceira década de vida e a partir dos 45 anos ocorre uma diminuição de 0,5% da sua massa por ano, explica o reumatologista Cristiano Zerbini, do Hospital Sírio Libanês em São Paulo.

Diversos fatores levam ao enfraquecimento dos ossos, o avançar da idade, a hereditariedade, o sedentarismo, o consumo inadequado de alguns nutrientes, a menopausa precoce no caso das mulheres, estão entre os principais fatores de risco. Mas podemos minimizar alguns fatores com uma alimentação saudável, prática regular de atividade física, exposição controlada ao sol, ingerir bebida alcoólica moderadamente, e evitar o cigarro, podendo retardar a perda de massa óssea decorrente do envelhecimento.

Seguem algumas dicas para prevenir e combater a osteoporose:

Atividade Física Regular: exercícios de impacto, como trotes, corridas, musculação, modalidades que trabalham a flexibilidade, postura e equilíbrio. Na presença da osteoporose evitar torções da cintura, cargas muitos pesadas e treinos extenuantes. Sempre com a orientação de um profissional de Educação Física qualificado.

Dieta Ideal: adultos ingestão de mil miligramas de cálcio por dia, o que vale a quatro porções de leite e derivados. Já os idosos necessitam de cinco porções diárias, segundo a nutricionista Lígia Martini da Universidade de São Paulo. Deve-se controlar a ingestão de chocolate, café e sal, por aumentar a eliminação de cálcio, assim como o fosforo encontrado em produtos industrializados que compete com o cálcio. Ingerir ômega-3 o qual estimula a “fabricação” dos ossos.

Banhos de Sol: 15` diários expondo pernas e braços sem proteção, estimulando a produção de vitamina D, substância essencial para a absorção do cálcio.

Menos Álcool e sem Cigarro: o excesso de álcool prejudica a absorção do cálcio pelo intestino e tem efeito tóxico sobre as células “construtoras de ossos”. Já o tabagismo acelera o processo de morte dessas células.

Cuidado com Remédios: a ingestão indiscriminada de corticoides, hormônios artificiais e anticonvulsionantes, elevam os riscos de danos irreversíveis ao esqueleto.

A prevenção continua mesmo depois da doença já instalada, sendo possível paralisar a evolução ou atenuar a destruição da massa óssea, por meio de um tratamento adequado aliado aos hábitos já citados anteriormente.

É importante o diagnóstico correto para saber se não há outra doença levando ao enfraquecimento ósseo, como artrite reumatoide, tumores e disfunções da tireoide que podem estar associados à osteoporose.

Fonte: Revista Saúde é Vital, Editora Abril – Novembro 2011.